Sobre nossa (in)significância...

Por menor que sejamos, comparados à magnitude do Universo, temos uma importância relevante nele, ninguém é insignificante. Se assim fosse, seríamos peças soltas de um quebra cabeças sem sentido. Mas somos seres inteligentes, e a inteligência humana que faz parte da vida, não pode ser uma 'existência' sem sentido (prefiro acreditar que não). O que seríamos sem vida? Sem inteligência? Não seríamos nada, nem ninguém. Mesmo assim o Universo continuaria em movimento, como se nada estivesse faltando, sendo ele mesmo, sempre, em um espaço sem tempo, no mesmo lugar. No entanto seria um grande 'nada', e infinitamente insignificante, porque faltaria vida inteligente para percebê-lo.

Comentários

Postagens mais visitadas